Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

assistenciasocial
Facilitadores de círculos aptos a atuarem em Forquilhinha

Publicado em 26/02/2019 às 12:43 - Atualizado em 26/02/2019 às 12:43

Uma parceria entre a Administração Municipal e o Fórum de Forquilhinha capacitou 22 profissionais no curso de formação teórico e prático no modo vivencial em Círculos Transformativos e Peacemaking Circles - Círculos de Construção de Paz.

O objetivo deste curso é apresentar aos profissionais uma nova forma de intervenção com as famílias em situações de conflito, auxiliando desta maneira no sentido de recuperar vínculos que estão rompidos.

A proposta foi da Juíza da Comarca, Dra. Luciana Malgarin, que articulou a contratação do Delegado da Sociedade Científica de Justiça Restaurativa, Paulo Moratelli. Colaboradores das mais diversas áreas de atuação como saúde, educação, assistência social, esporte e também do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, foram convidados a participar do encontro.

A ideia agora é que cada setor possa aplicar os círculos em suas atribuições, baseado no diálogo e nas relações interpessoais, com foco na definição consensual e prospectiva sobre o problema. “Ao fim deste processo, fomos habilitados a atuar como facilitadores. E a técnica nos auxilia nos mais variados momentos. Até mesmo em sala de aula ou na organização do trabalho” destacou a Assessora Educacional Gesiane Fonseca Carpes.

Fernando Prá de Souza que atua no Núcleo de Prevenção às Drogas e Violência (NPDV), afirma que o aprendizado é de grande valia “vou poder atuar ainda mais na resolução de conflitos familiares e na orientação e cuidados das famílias dos dependentes” disse ele.

“Foi uma semana de muito aprendizado e de trocas de experiência importantes. O método pode ser utilizado com as famílias do município de Forquilhinha em qualquer tipo de trabalho coletivo. É hora de experimentar e fazer acontecer. Desejo sucesso a todos” encerrou o palestrante Paulo Henrique Moratelli que saiu satisfeito com o envolvimento dos que participaram do curso.

A Justiça Restaurativa conta com uma perspectiva comunitária do conflito, com diálogos pacificadores e construtores de consensos. Trata-se de resgatar a humanidade atrás dos papeis de agressor e agredido, com uma possibilidade de conexão entre os presentes. Valoriza a conversa e a autonomia, criando oportunidades para que as pessoas envolvidas no conflito possam dialogar, com a finalidade de restaurar a paz social.

A fim de colocar em prática os ensinamentos absorvidos os participantes do curso se comprometeram em criar grupo de apoio para estarem atuando como facilitadores de círculos sempre que se julga necessária a presença de algum deles.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar